Notícias

Veja: Trabalhadores deixam mais de R$ bilhões no PIS/PASEP

Entenda como resgatar o dinheiro do seu benefício

A Caixa econômica federal divulga que um total de R$ 24,5 bilhões referente a pagamentos não resgatados do do PIS/Pasep e do abono salarial PIS estão parados em bancos brasileiros. Caso os trabalhadores brasileiros não procurem o dinheiro, pode ficar sem o benefício, já que há um prazo para receber os valores.

No caso das cotas do PIS/Pasep, o dinheiro pode ser sacado até maio de 2025. O abono é que vence já neste mês, no dia 30 de junho. Caso o beneficiário não saque, ficará sem o dinheiro.

A Caixa Econômica Federal começou a pagar as primeiras cotas do PIS no início de fevereiro deste ano – ano-base 2019.

Clientes da Caixa recebem o dinheiro na conta. Para quem não é cliente do banco, foi aberta uma conta poupança digital, gratuitamente, a mesma usada para pagar o auxílio emergencial.

O saque pode ser realizado até 30 de junho. Em todo o calendário de pagamentos do exercício 2020/2021 do abono salarial do Programa de Integração Social (PIS), a Caixa disponibilizará R$ 17 bilhões para 22,2 milhões de trabalhadores.

PIS/Pasep

O PIS/Pasep podem ser sacadas por quem trabalhou em empresas e órgãos públicos entre o ano de 1971 até 1988. Se o cotista morreu, os herdeiros têm direito a receber o benefício pela Caixa Econômica Federal.

O saque pode ser feito nas Agências da Caixa. O herdeiro pode sacar o benefício, no caso do beneficiário ter morrido indo na agência da Caixa com documento de identificação e o documento que comprove a condição de herdeiro (certidão de óbito e inventário).

As informações e dúvidas sobre os dois benefícios também podem ser tiradas nos canais de atendimento da Caixa Econômica Federal.

Botão Voltar ao topo

Adblock detectado

Por favor, desabilite o adblocker para visualizar vagas